Arena do Grêmio

Reproduzo aqui post no Blog da Sofia Cavedon, vereadora de Porto Alegre, que tem sido um contraponto importante na discussão da Copa do Mundo em Porto Alegre.

Arena do Grêmio – Baseada em que Lei a Prefeitura pode doar espaços públicos para empresas particulares?

Na tarde desta sexta-feira (27/7), a vereadora Sofia Cavedon (PT-POA) e uma comissão de Lideranças da Humaitá reuniram-se com a promotora de Defesa do Patrimônio Público de Porto Alegre do Ministério Público Estadual (MP), Dra. Luciana Maria Ribeiro Alice, quando trataram das obrigações da OAS Empreendimentos com a cidade de Porto Alegre.

Segundo Sofia foi cobrada do MP providências para que o Governo Municipal faça a empresa cumprir as contrapartidas viárias no bairro. “Não sossegaremos enquanto a OAS, que constrói a Arena do Grêmio, dar suas contrapartidas para aquela região tão carente e que será palco de grandes lucros privados com incentivos públicos”, afirma a vereadora.

Conforme Sofia o MP abrirá novo expediente para investigar baseado em que Lei a Prefeitura de Porto Alegre pode doar tantos espaços públicos ajudando uma empresa particular a cumprir suas obrigações com as contrapartidas para a região.

Foto Vitor F. Kalsing

Sofia questiona as doações feitas pelos poderes públicos para as obras de contrapartida para construção da Arena do Grêmio, entre elas o prédio da Escola Estadual Ensino Fundamental Oswaldo Vergara, na Vila Farrapos, e o local para a instalação da Escola Técnica Santo Inácio, que ficava na Av. Pe. Leopoldo Brentano, e foi transferida para a Av. Costa Gama. “Aqui com a doação feita pela então governadora Yeda Crusius e aprovado pela Assembleia Legislativa”, recorda.

A vereadora está acompanhando de perto a situação. “A Prefeitura está assumindo as compensações que seriam da empreendedora e o MP do Meio Ambiente, do Patrimônio e Tribunal de Contas investigam o negócio”, lembra a vereadora.

Ela pergunta ainda: “Como ficará a Azenha com os 19 prédios da OAS que substituirão o Olímpico?” Segundo a vereadora são 72m de índices ganhos do poder público municipal e que em nada está beneficiando a população, pois a cidade recebe impactos de trânsito e ambientais graves e nenhuma medida mitigatória está sendo assumidas pela OAS, ressalta.

Anúncios
Esse post foi publicado em Especulação imobiliária. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s