Revista da Anistia Internacional debate impactos das obras da Copa de 2014 em Porto Alegre – Marco Weissheimer

O blog da ong Cidade (Centro de Assessoria e Estudos Urbanos) destaca matéria do jornalista independente alemão, Gerhard Dilger, que reside em Porto Alegre há vários anos, sobre os impactos que as obras para a Copa de 2014 já estão provocando na vida das pessoas pobres da cidade. A matéria foi publicada na revista Amnesty Magazine des Droits Humains (publicação da Anistia Internacional), na edição n° 66, de setembro de 2011.

A ameaça de violação do direito à moradia e os casos de reassentamentos já ocorridos expõe a população à vulnerabilidade e insegurança, diz a matéria. “A certeza de ter um teto e um endereço para voltar no final de uma jornada de trabalho ou retorno da escola está com os dias contados”. “Para onde vamos?” é a pergunta que os moradores fazem na iminência da remoção e o mote para a mobilização. Intitulada “Reléguées à périphérie” (“Relegados à periferia”), a reportagem de Gerard Dilger afirma em sua abertura:

“O Brasil se prepara para receber a Copa do Mundo de Futebol em 2014. Mas as grandes obras previstas para a preparação do evento privarão dezenas de milhares de famílias de suas moradias, sem que alternativas adequadas sejam oferecidas a eles”.

A edição completa da revista está disponível aqui.

via Revista da Anistia Internacional debate impactos das obras da Copa de 2014 em Porto Alegre – Marco Weissheimer.

Anúncios
Esse post foi publicado em Copa do Mundo, Prevenção de desastres, Remoções não!. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s